ENCONTRE JÓIAS ESPIRITUAIS:DESTAQUES DE SALMOS 102-105 DA SEMANA DE 15-21 DE AGOSTO DE 2016

Apostila

ENCONTRE JÓIAS ESPIRITUAISDESTAQUES DE SALMOS 102-105 DA SEMANA DE 15-21 DE AGOSTO DE 2016

Sal 102:12, 27 Quando estamos passando por problemas, como nos ajuda pensar na nossa amizade com Jeová? (w1415/3 16 §§ 19-21)

Conforme mostra o Salmo 102, até mesmo aqueles que estão na fé podem estar sofrendo e lutando para se concentrar em coisas além de seu sofrimento. O salmista no SALMO 102:7 se sentia “igual a um pássaro isolado sobre o telhado”, como se tivesse apenas seus problemas como companhia. Se nós nos sentimos assim vez por outra, temos que abrir o coração a Jeová, assim como fez o salmista. As orações do “atribulado” — ou seja, as orações que nós fazemos — podem nos ajudar à medida que lutamos contra pensamentos negativos. Jeová promete no SALMO 102:17 que prestará atenção à “oração dos que foram despojados de tudo e não desprezará a nossa oração”. Então Confiemos nessa promessa.

—————————————————————————————————————————————————————–

Como alguém que luta contra sentimentos negativos pode ter uma atitude mais positiva?

Salmo 102 também mostra como nós podemos ter uma atitude mais positiva. O salmista fez isso por voltar à atenção para sua relação com Jeová. Ele se sentiu consolado por saber que Jeová nunca deixaria de sustentar Seu povo diante de dificuldades. Assim, se pensamentos negativos nos impedirem de fazer por um tempo tanto quanto gostaríamos de fazer no serviço de Deus, oremos sobre isso. Temos que pedir que Deus ouça nossa oração, não apenas para que nós nos sintamos mais aliviado de nossa aflição, mas “para que o nome de Jeová seja declarado”.

Sal 103:13 Por que Jeová não responde imediatamente cada pedido que fazemos? (w15 15/4 25 § 7)

Lembre-se de que ele compara nossa relação com ele à de um filho com seu pai. (Sal. 103:13) Um filho não tem o direito de esperar que seu pai atenda a todos os seus pedidos, ou que faça isso imediatamente. Alguns desses pedidos não passam de desejos passageiros; outros precisam esperar a hora certa; e ainda outros não resultariam no bem do filho ou de outras pessoas envolvidas. Além disso, fazer tudo o que o filho quer na hora que ele quer muda a natureza da relação entre os dois: passa de uma relação entre pai e filho para uma relação entre escravo e amo — o filho sendo o amo. De modo similar, pode ser que Jeová, pensando no que é melhor para nós, permita que passe algum tempo antes de responder nossas orações. Ele tem o direito de fazer isso por ser nosso sábio Criador, amoroso Amo e Pai celestial. Se ele atendesse imediatamente a todos os nossos pedidos,  isso distorceria a relação entre nós e ele. — Note Isaías 29:16; 45:9.

O que a leitura da semana me ensinou sobre Jeová?

USE UNS DOS ARGUMENTOS ABAIXO

Neste SALMO 103, Davi narra os atos benevolentes de Deus. Referindo-se ao mais importante desses atos, ele canta no versículo 3 ‘Jeová perdoa todo o teu erro.’ Davi estava bem ciente de seu estado pecaminoso. Como Davi deve ter se sentido grato por ser perdoado! Sendo imperfeito, ele cometeu outros pecados, mas nunca deixou de se arrepender, aceitar repreensão e mudar de atitude. Refletir sobre os maravilhosos atos de bondade de Deus para com ele levou Davi a bendizer a Jeová.

———————————————————————————-

Davi usou outra expressão vívida para descrever o perdão de Jeová no SALMO103:12 “Tão longe quanto o leste está do oeste, para tão longe Ele removeu de nós as nossas transgressões.” A que distância o leste fica do oeste? Pode-se dizer que eles estão no ponto mais distante um do outro; esses dois pontos cardeais nunca se encontram. Um erudito diz que essa expressão significa “o mais longe possível, o mais longe que alguém possa imaginar”. As palavras inspiradas de Davi nos ensinam que, quando perdoa, Jeová coloca os nossos pecados o mais longe que podemos imaginar.

———————————————————————————-

Expressando apreço pelo reinado de Jeová, Davi diz no SALMO 103:19 “Jeová é que estabeleceu firmemente seu trono nos próprios céus; e seu próprio reinado tem mantido domínio sobre tudo.” Embora o reinado de Jeová tenha sido expresso durante um tempo de maneira visível, por meio do reino de Israel, seu trono, na realidade, está nos céus. Sendo o Criador, Jeová é o Governante Supremo do Universo e exerce sua vontade divina nos céus e na Terra de acordo com seus propósitos.

Que pontos da leitura posso usar no serviço de campo?

USE UNS DOS DESTAQUES ABAIXO

O modo em que a sombra muda de tamanho e por fim não existe mais, em resultado da progressão do sol, é usado como símile da curta duração ou transitoriedade da vida do homem. Serem os dias da pessoa “como a sombra que declinou” significa que sua morte está próxima. Como diz o SALMO 102:11. Ao passo que as sombras lançadas pelo sol sempre mudam de tamanho e de direção com a rotação da terra, Jeová é imutável. Conforme escreveu o discípulo Tiago: “Com [Ele] não há variação da virada da sombra.” — Tg 1:17.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

O SALMO 102 também mostra como nós podemos ter uma atitude mais positiva. O salmista fez isso por voltar à atenção para sua relação com Jeová noSALMO 102:12,27. Ele se sentiu consolado por saber que Jeová nunca deixaria de sustentar Seu povo diante de dificuldades. Assim, se pensamentos negativos nos impedirem de fazer por um tempo tanto quanto gostaríamos de fazer no serviço de Deus, temos que orar sobre isso. Temos que Pedir que Deus ouça nossa oração, não apenas para que nós não nos sintamos mais aliviados de nossa aflição, mas “para que o nome de Jeová seja declarado” conforme relata o SALMO 102:20, 21.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Em muitos textos, os “céus” representam o próprio Deus e sua posição soberana. Seu trono está nos céus, quer dizer, no domínio espiritual que ele também governa conforme diz o SALMO 103:19-21. Jeová, desde a sua posição suprema e máxima, realmente, ‘olha para baixo’, para os céus e a terra físicos, e também, da sua posição elevada, ele fala, atende petições e faz julgamentos.No passado Ezequias e Isaías, em face duma grave ameaça, “oravam . . . e clamavam aos céus por socorro”. Também Jesus usou os céus como representativos de Deus ao perguntar aos líderes religiosos se a origem do batismo de João era “do céu ou dos homens”. O filho pródigo confessou ter pecado “contra o céu”, bem como contra o seu próprio pai. “O reino dos céus”, portanto, não significa apenas ele ter sua sede nos céus espirituais ou governar dali, mas também ser “o reino de Deus”.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

As palavras do SALMO 102:25,26, aplicam-se a Jeová Deus, mas o apóstolo Paulo as cita com referência a Jesus Cristo. Isto se dá porque o Filho unigênito de Deus era o Agente pessoal de Deus usado na criação do universo físico. Paulo contrasta a permanência do Filho com a da criação física, a qual Deus, se intencionasse isso, poderia ‘enrolar assim como a uma capa’ e pôr de lado.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Aristóteles acreditava que havia uma grande diferença entre os céus e a Terra. Segundo ele, a Terra estava sujeita a mudanças, deterioração e decadência, ao passo que o éter do qual os céus estrelados eram feitos nunca mudava e era eterno. As esferas cristalinas de Aristóteles e os corpos celestes fixos nelas nunca poderiam mudar se desgastar ou morrer.

No entanto a Bíblia não ensina isso. O SALMO 102:25-27 diz: “Há muito lançaste os alicerces da própria terra e os céus são o trabalho das tuas mãos. Eles é que perecerão, mas tu mesmo continuarás de pé; e todos eles se gastarão como a roupa. Tu os substituirás assim como a uma vestimenta e eles terminarão a sua vez. Mas tu és o mesmo, e os teus próprios anos não se completarão.” Note que o salmista, escrevendo talvez dois séculos antes da época de Aristóteles, não contrasta a Terra com os céus estrelados, como se a Terra estivesse sujeita à deterioração ao passo que as estrelas são eternas. Ele contrasta os céus e a Terra com Deus, o poderoso Espírito que dirigiu sua criação. Esse salmo dá a entender que as estrelas estão tão sujeitas à deterioração quanto qualquer coisa na Terra.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

A eternidade de Jeová contrasta de forma nítida com a curta duração da vida do próprio salmista. Ele diz no SALMO 102:24 “Teus anos são por todas as gerações”. A seguir, o salmista declara no SALMO 102:25 “Há muito lançaste os alicerces da própria terra e os céus são o trabalho das tuas mãos.” Nem mesmo a longevidade da Terra e dos céus pode se comparar à eternidade de Jeová. Daí, ele acrescenta no SALMO 102:26 “Eles [a terra e os céus] é que perecerão, mas tu mesmo continuarás de pé.” A Terra e os céus são perecíveis, mas Jeová deixou escrito em outra parte que eles vão durar para sempre.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Se Jeová não renovasse constantemente as criações físicas, então ‘elas se gastariam como a roupa’ conforme diz o SALMO 102:26. Assim como o homem dura mais que suas roupas, assim também Jeová poderia durar mais do que suas criações — caso decidisse isso. Sabemos, no entanto, que não é esse o caso. A Palavra de Deus nos assegura no SALMO 104:5 de que Jeová determinou que a Terra e céus literais permanecerão para sempre.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

É realmente consolador saber que Jeová sempre cumprirá todas as suas promessas. Não importam quais sejam as provações que sobrevenham a nós, quando clamarmos a ele por ajuda, podemos estar certos de que “ele há de virar-se para a oração dos que foram despojados de tudo e não desprezará a sua oração” conforme diz o SALMO 102:17. De fato, a garantia de Jeová de dar-nos amparo, registrada no SALMO 102, é ainda mais firme do que a terra em que estamos pisando.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

No século 19, o cientista William Thomson, também conhecido como Lorde Kelvin, descobriu a segunda lei da termodinâmica. Essa lei explica por que, com o tempo, os sistemas naturais tendem a se degenerar e a cessar. Um fator que o levou a chegar a essa conclusão foi o estudo cuidadoso doSALMO 102:25-27.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

O SALMO 102:26 declara que a terra e os céus “perecerão”. Será que isso quer dizer que o planeta Terra será destruído? O salmista declarou numa oração a Jeová no SALMO 102:25,26 “Há muito lançaste os alicerces da própria terra e os céus são o trabalho das tuas mãos. Eles é que perecerão, mas tu mesmo continuarás de pé; e todos eles se gastarão como a roupa. Tu os substituirás assim como a uma vestimenta e eles terminarão a sua vez.” O contexto mostra que esses versículos estão falando da eternidade de Deus, não da destruição da Terra. Também mostra por que essa verdade fundamental serve de consolo para os servos de Deus.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

O SALMO 103 foi composto pelo Rei Davi, do antigo Israel, e começa com as seguintes palavras no versículo 1 “Bendize a Jeová, ó minha alma, sim, tudo dentro de mim, ao seu santo nome.” “A palavra bendize, aplicada a Deus”, diz uma obra de referência, “significa louvar, e sempre indica uma forte afeição por ele, bem como um senso de gratidão”. No desejo de louvar a Jeová com profundo amor e gratidão, Davi exorta sua própria alma — a si mesmo — a ‘bendizer a Jeová’. Mas como Davi desenvolveu esse sentimento cordial em relação ao Deus que adorava? Davi continua no versículo 2  “Não te esqueças de todos os . . . atos [de Jeová].”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Entre as bênçãos que Jeová concedeu a todos os humanos está à faculdade regeneradora do seu organismo físico, a capacidade do corpo de curar a si mesmo quando ferido ou enfermo. O médico talvez recomende certas medidas para acelerar a recuperação, mas, na realidade, é a faculdade recuperadora dada por Deus, inerente ao corpo, que efetua a cura. Por isso, o salmista Davi reconheceu que, embora ele nascesse imperfeito, seu Criador era capaz de sustentá-lo durante enfermidades e curá-lo de todos os seus males conforme o SALMO 103:2-4. No passado Jeová restabeleceu a saúde física do afligido Jó, e Ele proveu também curas físicas para o seu povo Israel.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Jesus Cristo, quando estava na terra, realizou curas tanto físicas como espirituais dos enfermos por cumprir a profecia messiânica: “Ele mesmo tomou as nossas doenças e levou as nossas moléstias.” (Mt 8:14-17; Is 53:4) A base destas curas era o sacrifício da sua vida humana, o qual seria o clímax da carreira que tinha seguido desde que o espírito de Deus viera sobre ele no rio Jordão, em 29 EC. Os cristãos têm assim uma base para ter esperança e têm prova abundante de que, por meio do ressuscitado Jesus Cristo e por meio do Reino de Deus, a humanidade obediente receberá, não apenas tratamento temporário das doenças, mas o livramento permanente do pecado, das doenças e da morte atribuíveis a Adão. Todo o louvor por isso cabe a Jeová, identificado por Davi no SALMO 103:1-3 como aquele “que cura todas as tuas enfermidades”.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

O salmista Davi canta no SALMO 103:5 “[Jeová] farta o curso da tua vida com o que é bom; tua mocidade se renova como a duma águia.” A vida que Jeová nos dá é alegre e satisfatória. O conhecimento da verdade, por si só, é um tesouro incomparável e uma fonte de imensa alegria. E pense em quão satisfatória é a obra que Jeová nos confiou, de pregar e fazer discípulos. Como é bom encontrar alguém interessado em aprender algo sobre o verdadeiro Deus e ajudar tal pessoa a conhecer a Jeová e a bendizê-lo! Mas, quer as pessoas em nossa localidade escutem, quer não, é um imenso privilégio participar na obra relacionada com a santificação do nome de Jeová e com a vindicação de sua soberania.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Recordando um dos “atos” de Deus, Davi relata no SALMO 103:2,6,7 “Jeová está executando atos de justiça e decisões judiciais para todos os que estão sendo defraudados. Fez saber os seus caminhos a Moisés, suas ações até mesmo aos filhos de Israel.” Talvez Davi tivesse em mente os maus-tratos que os israelitas sofreram às mãos dos egípcios nos dias de Moisés. Nesse caso, refletir sobre como Jeová tornou conhecidos a Moisés os seus caminhos, pelo modo como libertou seu povo, com certeza tocou o coração de Davi e reforçou sua determinação de andar na verdade de Deus. E nós, será que temos essa determinação?

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Quando nos arrependemos de nossos pecados e buscamos o perdão com base no sangue derramado de Cristo, Deus distancia de nós as nossas transgressões — “tão longe como o nascente é do poente” — e nos restabelece em seu favor. E todos esses atos de Jeová nos ajudam a fortalecer nossa relação com ele. Davi proclama no SALMO 103:8-14 “Jeová é misericordioso e clemente, vagaroso em irar-se e abundante em benevolência. . . . Ele nem mesmo fez a nós segundo os nossos pecados; nem trouxe sobre nós o que merecemos segundo os nossos erros.” Meditar no cuidado amoroso de Jeová certamente pode levar-nos a glorificá-lo e magnificar seu santo nome.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

SALMO 103:13 diz: “Assim como o pai é misericordioso para com os seus filhos, Jeová tem sido misericordioso para com os que o temem.” Por ser pai, Davi sabia como se sente um pai amoroso. Um pai assim se sente movido a mostrar compaixão pelos filhos, especialmente quando estão sofrendo. Davi nos garante que nosso amoroso Pai celestial mostra misericórdia a seus filhos na Terra, em especial quando o coração arrependido deles está “quebrantado e esmagado” por causa de seus pecados.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Jeová está ciente das nossas limitações. “Ele mesmo conhece bem a nossa formação, lembra-se de que somos pó”, diz o SALMO 103:14. Ele não se esquece de que somos criaturas de pó, fracas devido à imperfeição. A declaração de que ele conhece “a nossa formação” lembra-nos de que, na Bíblia, Jeová é comparado a um oleiro, e nós a vasos de barro que ele molda. O Grande Oleiro modera seus tratos conosco por causa da fragilidade de nossa natureza pecaminosa e de acordo com o modo como reagimos à sua orientação.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Comparados com a imortalidade de Jeová, o “Deus de eternidade”, os “dias” do “homem mortal” são realmente breves — “como os da erva verde”. Mas Davi medita com apreço no SALMO 103:15-18 “A benevolência de Jeová é de tempo indefinido a tempo indefinido para com os que o temem, e sua justiça é para os filhos dos filhos, para com os que guardam o seu pacto e para com os que se lembram das suas ordens para as cumprir.” Jeová não se esquece dos que o temem. No tempo devido, ele lhes dará a vida eterna.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Davi exorta até as angélicas criaturas celestiais. Ele canta no SALMO 103:20-22 “Bendizei a Jeová, vós anjos seus, poderosos em poder, cumprindo a sua palavra, por escutardes a voz da sua palavra. Bendizei a Jeová, todos os exércitos seus, vós ministros seus, fazendo a sua vontade. Bendizei a Jeová, todos os trabalhos seus, em todos os lugares do seu domínio. Bendize a Jeová, ó minha alma.” Não concorda que meditarmos sobre os atos de benevolência de Jeová para conosco também nos deve levar a bendizê-lo? Sem dúvida! E podemos estar certos de que o som de nossa voz em louvor de Deus não se perderá entre o poderoso coro de louvadores que inclui até os justos anjos. Louvemos e bendigamos nosso Pai celestial de todo o coração! Realmente, levemos a sério as palavras de Davi: “Bendize a Jeová, ó minha alma.”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Como o piedoso salmista deve ter se emocionado ao observar à enorme e silenciosa beleza do céu estrelado à noite, enfeitado com brilhantes “jóias”! Maravilhado com a maneira em que Deus ‘estendeu os céus qual pano de tenda’, o salmista representou a Jeová como vestido de dignidade por causa de Sua magnífica habilidade criativa no SALMO 104:1,2. A dignidade e o esplendor do invisível, todo-poderoso Criador são evidentes nas suas obras visíveis. Após ver que Jeová está vestido de tamanha dignidade e esplendor, você não se sente motivado a exaltar Seu grandioso nome?

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Jeová, o Magistral Construtor, ao responder a Jó, de dentro do vendaval, comparou a terra literal a uma construção. Embora a terra esteja suspensa sobre o nada, ela possui, por assim dizer, alicerces duráveis que não serão abalados, pois as leis imutáveis que governam o universo a sustentam firmemente em seu lugar, e o propósito de Deus para com a terra permanece imutável conforme diz o SALMO 104:5 Por outro lado, a injustiça e a desobediência à lei de Deus, com efeito, derrubam os alicerces que dão estabilidade ao solo, fazendo com que vacilem os alicerces da terra figurativa (o povo e seus sistemas estabelecidos).

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Outro termo hebraico, ʽadh, indica ilimitado tempo futuro, sempiternidade ou eternidade. Às vezes, como no Salmo 45:6, as palavras ʽoh·lám e ʽadh aparecem juntas e podem ser traduzidas “que dura pelas eras, e para sempre”, “que perdura pelas eras e mais além” e “por tempo indefinido, para todo o sempre” (NM). A respeito da terra, o salmista declarou no SALMO 104:5 “Não será abalada, por tempo indefinido ou para todo o sempre.”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

O planeta Terra não será destruído por nenhuma catástrofe. Por que podemos ter certeza disso? Porque Deus promete no SALMO 104:5 que a Terra “não será abalada, por tempo indefinido ou para todo o sempre”. “Gerações vêm e gerações vão”, diz a Bíblia, “mas a terra permanece para sempre”. — Eclesiastes 1:4.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Que a Terra vai permanecer para sempre é enfatizado no SALMO 104:5 por duas palavras usadas no hebraico original desse texto — ʽohlám para “tempo indefinido” e ʽadh para “todo o sempre”. A palavra ʽohlám também pode ser traduzida por “muitos anos” ou “perpétuo”. Segundo o (Dicionário Hebraico e Caldeu para Estudantes), de Harkavy, ʽadh significa “duração, sempiternidade, eternidade, para sempre”. Essas duas palavras hebraicas servem para enfatizar ainda mais a durabilidade da Terra.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Como diz o SALMO 104:11, as zebras ‘saciam regularmente a sede’. “Por isso, é raro encontrá-las a mais de oito quilômetros da água.” “Nós também temos de saciar regularmente nossa sede espiritual, ficando perto da congregação, estudando a Bíblia e assistindo às reuniões.”

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Na Bíblia inteira há declarações indicando que Jeová não deseja apenas que vivamos, mas também que tenhamos prazer na vida. Por exemplo, o SALMO104:14,15 diz que Jeová faz ‘sair alimento da terra, e vinho que alegra o coração do homem mortal, para fazer a face brilhar com óleo, e pão que revigora o próprio coração do homem mortal’. Realmente, Jeová faz o solo produzir cereais, azeite e vinho para o nosso sustento. Mas o vinho também “alegra o coração”. Ele vai além do que é estritamente necessário para sustentar a vida e aumenta a nossa alegria. Sim, Jeová deseja que sejamos felizes, de coração cheio de “bom ânimo”.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Não há motivo para nos sentir culpados se de vez em quando programamos algum tempo para ‘observar atentamente as aves do céu’ e os “lírios do campo”, ou para outras atividades que nos revigoram e enriquecem a nossa vida. Uma vida plena e prazerosa é uma “dádiva de Deus” conforme o SALMO 104:14,15. Considerar o lazer como parte dessa dádiva nos moverá a usá-lo de um modo que agrade Àquele que nos deu essa dádiva.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

O que nos ensina o uso do poder criativo de Jeová? A diversidade da criação nos assombra. Certo salmista exclamou no SALMO 104:24 “Quantos são os teus trabalhos, ó Jeová! . . . A terra está cheia das tuas produções.” É verdade! Os biólogos já identificaram bem mais de um milhão de espécies de coisas vivas na Terra; mas as opiniões variam quanto a se o total é de 10 milhões, 30 milhões, ou mais. Um artista humano pode achar que às vezes esgota a sua criatividade. Em contraste, a criatividade de Jeová — seu poder de inventar e criar coisas diversificadas — é obviamente inesgotável.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

A palavra “espírito” também é usada na Bíblia em outro sentido. Dirigindo-se a Deus em oração, o salmista disse no SALMO 104:30 “Se envias teu espírito, são criados.” Este espírito não é o próprio Deus, mas uma força enviada ou usada por Deus para realizar o que ele quer. Por meio dele, Deus criou os céus físicos, a Terra e todas as coisas viventes. Seu espírito é chamado de espírito santo. Deus usou seu espírito santo para inspirar os homens que escreveram a Bíblia. Portanto, o espírito santo é a força ativa invisível que Deus usa para cumprir seus propósitos.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Jeová pode dar poder aos seus servos, bem como protegê-los. A Bíblia noSALMO 105:4 nos exorta a ‘buscar a Jeová e a sua força’. Por quê? Porque, quando fazemos as coisas na força de Deus, nosso poder será usado em benefício, em vez de em prejuízo, de outros. Em parte alguma encontramos um exemplo melhor disso do que em Jesus Cristo, que realizou muitos milagres no “poder de Jeová”. Jesus podia ter-se dedicado a ficar rico, famoso ou mesmo ser um rei todo-poderoso. Em vez disso, usou o poder que Deus lhe deu para treinar e ensinar, para ajudar e curar. Que belo exemplo para nós!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s