ENCONTRE JÓIAS ESPIRITUAIS – DESTAQUES DE ISAÍAS 17-23 DA SEMANA DE 26 DE DEZEMBRO DE 2016

apostila

Is 21:1 — Que região era chamada de “o deserto do mar”? Por quê? (w06 1/12 pág. 11 par. 2)

É assim que Babilônia é chamada, embora ficasse longe do litoral. Isso se dá porque as águas que transbordavam dos rios Eufrates e Tigre inundavam a região anualmente, formando um “mar” pantanoso.

Is 23:17, 18 — Em que sentido o lucro de Tiro se tornaria “algo sagrado para Jeová”? (ip-1 págs. 253-254 pars. 22-24)

Porque Jeová manobraria as coisas de modo que fosse usado segundo a Sua vontade — para que seu povo pudesse comer até a saciedade e vestir-se bem. Isso se deu depois da volta dos israelitas do exílio em Babilônia. O povo de Tiro os ajudou fornecendo-lhes madeira de cedro para reconstruir o templo. E também voltaram a comerciar com a cidade de Jerusalém. Esdras 3:7;Neemias 13:16.

 

O que a leitura da semana me ensinou sobre Jeová?

ISAÍAS 17:4-6 Esse é um exemplo que faz os que são dedicados a Jeová parar para pensar. Jeová espera devoção exclusiva e aceita apenas um serviço sagrado feito de coração. E ele odeia os que se voltam contra seus irmãos. — Êxodo 20:5; Isaías 17:10, 11; Mateus 24:48-50.
*************************************************************
ISAÍAS 17:7,8. Embora a maioria em Israel não tenha escutado, algumas pessoas se voltaram para Jeová. De modo similar, alguns na cristandade são receptivos à mensagem do Reino.
*************************************************************
ISAÍAS 17:14 Muitos saqueiam o povo de Jeová, tratando-o de maneira dura e desrespeitosa. Por não fazerem — e não quererem fazer — parte das religiões tradicionais do mundo, os cristãos verdadeiros são encarados como presa fácil por críticos preconceituosos e opositores fanáticos. Mas o povo de Deus confia que suas tribulações terminarão, aproxima-se rapidamente. — 2 Tessalonicenses 1:6-9; 1 Pedro 5:6-11.

*************************************************************

ISAÍAS 19:1 Naquela época, as pessoas verão que os deuses deste sistema são inúteis. (Salmo 96:5; 97:7) “O próprio coração do Egito se derreterá” de medo. Jesus profetizou sobre aquele tempo: “Haverá . . . angústia de nações, não sabendo o que fazer por causa do rugido do mar e da sua agitação, os homens ficando desalentados de temor e na expectativa das coisas que vêm sobre a terra habitada.” — Lucas 21:25, 26.Isso mostra que em breve, Jeová agirá contra a organização de Satanás.

*************************************************************

ISAÍAS 21:6 Essas palavras apresentam outro tema importante desse capítulo — o do atalaia, ou vigia. Isso interessa a todos os cristãos verdadeiros hoje, pois Jesus instou seus seguidores a ‘se manterem vigilantes’. “O escravo fiel e prudente” jamais deixou de comunicar o que tem visto a respeito da proximidade do dia de juízo de Deus e dos perigos deste mundo corrupto.

Que pontos da leitura posso usar no serviço de campo?

ISAÍAS 23:2,3 Os “habitantes do litoral” — os vizinhos de Tiro — ficariam calados, totalmente pasmos com a calamitosa queda de Tiro. Quem eram “os mercadores de Sídon” que “encheram” esses habitantes, enriquecendo-os? Tiro era originalmente uma colônia da cidade portuária de Sídon, que ficava apenas 35 quilômetros ao norte. Nas suas moedas, Sídon se autoproclamava mãe de Tiro. Embora Tiro tivesse ultrapassado Sídon em riqueza, ela ainda era ‘filha de Sídon’, e seus habitantes ainda se chamavam sidônios. (Isaías 23:12) Assim, a expressão “os mercadores de Sídon” provavelmente se referia à classe mercantil de Tiro.

*************************************************************

ISAÍAS 17:3 Provavelmente por causa da aliança de Israel com Damasco, o pronunciamento de Jeová contra Damasco também incluía expressões de julgamento contra o infiel reino setentrional. Israel se tornaria como um campo com pouquíssimos grãos na época da colheita, ou como uma oliveira que teve a maior parte das olivas derrubadas de seus galhos conforme o relato deISAÍAS 17:4-6. Esse é um exemplo que faz os que são dedicados a Jeová parar para pensar. Jeová espera devoção exclusiva e aceita apenas um serviço sagrado feito de coração. E ele odeia os que se voltam contra seus irmãos.— Êxodo 20:5; Isaías 17:10, 11; Mateus 24:48-50.

*************************************************************

Jeová decretou que a Etiópia fosse ‘decepada, removida e cortada’. A história secular nos conta que na parte final do oitavo século AEC, a Etiópia conquistou o Egito e governou sobre ele por cerca de 60 anos. Em seguida, os imperadores assírios Esar-Hadom e Assurbanipal invadiram o Egito. Com a destruição de Tebas por Assurbanipal, a Assíria subjugou o Egito e, com isso, pôs fim ao domínio da Etiópia sobre o vale do Nilo. (VejaISAÍAS 20:3-6.) Como isso se aplica aos nossos dias? Na profecia de Daniel sobre o “tempo do fim”, o agressivo “rei do norte” é descrito como tendo a Etiópia e a Líbia acompanhando “seus passos”, ou seja, obedecendo suas orientações. (Daniel 11:40-43) A Etiópia também é mencionada como integrando as forças militares de “Gogue da terra de Magogue”. (Ezequiel 38:2-5, 8) As forças de Gogue, incluindo o rei do norte, serão destruídas quando atacarem a nação santa de Jeová. Dessa maneira, a mão de Jeová também se estenderá contra a “Etiópia” moderna, devido à sua oposição à soberania de Jeová. — Ezequiel 38:21-23; Daniel 11:45.

*************************************************************

Uma profecia diz: “Naquele tempo se trará uma dádiva a Jeová dos exércitos, da parte de um povo de elevada estatura e escanhoado, sim, de um povo atemorizante em toda a parte . . . ao lugar do nome de Jeová dos exércitos, o monte Sião.” ISAÍAS 18:7 Embora as nações não reconheçam a soberania de Jeová, às vezes agem de maneiras que beneficiam o povo de Jeová. Em alguns países, as autoridades promulgaram leis e deram veredictos concedendo direitos legais aos fiéis adoradores de Jeová. (Atos 5:29; Apoc. 12:15, 16) E há outras dádivas. “Reis trarão dádivas a ti mesmo. . . . Objetos de bronze virão procedentes do Egito; o próprio Cus [Etiópia] estenderá rapidamente as mãos com dádivas para Deus.” (Salmo 68:29-31) Atualmente, milhões de “etíopes” modernos que temem a Jeová estão trazendo “uma dádiva” na forma de adoração. (Mal.1:11) Participam na imensa tarefa de pregar as boas novas do Reino em toda a Terra. (Mat.24:14; Apoc. 14:6,7) Que excelente dádiva para se oferecer a Jeová! — Heb.13:15.

*************************************************************

A profecia de Isaías, escrita no oitavo século AEC, descreve um estado confuso, desconcertante, como existente ou prestes a existir no Egito e da parte dos conselheiros de Faraó conforme o relato de ISAÍAS19:11-17 A história secular mostra fricção e rupturas internas no Egito a partir do tempo de Isaías e até o século seguinte. Embora o infiel Judá, contrário à palavra de Jeová, às vezes recorresse ao Egito em busca de ajuda militar, os jactanciosos faraós mostraram ser como uma “cana esmagada” quanto a dar apoio sólido. —Is 30:2-5; 31:1-3; Ez 29:2-9; compare isso com Is 36:4, 6.

*************************************************************

O que dizer, porém, dos líderes políticos? Será que poderiam ajudar? “Os príncipes de Zoã são deveras tolos. Quanto aos sábios dos conselheiros de Faraó, seu conselho é algo desarrazoado.” Conforme o relato de ISAÍAS 19:5-11. É desarrazoado esperar que conselheiros humanos possam prestar qualquer ajuda no dia do julgamento.Porque mesmo com todo o conhecimento do mundo à sua disposição, eles não têm sabedoria divina. (1 Cor.3:19) Rejeitaram a Jeová e voltaram-se para a chamada ciência, a filosofia, o dinheiro, os prazeres e outros deuses substitutos. Como resultado, eles não conhecem os propósitos de Deus. Estão enganados e desconcertados. Suas obras são vãs. (LeiaISAÍAS 19:12-15.) “Os sábios ficaram envergonhados. Ficaram aterrorizados e serão apanhados. Eis que rejeitaram a própria palavra de Jeová, e que sabedoria é que eles têm?” — Jeremias 8:9.

*************************************************************

Contudo, apesar de os líderes do “Egito” estarem fracos “quais mulheres”, há ainda pessoas que procuram obter a sabedoria divina. Os ungidos de Jeová e seus companheiros ‘divulgam as excelências de Deus’. Conforme o relato de ISAÍAS19:16; 1 Pedro 2:9) Eles fazem o que podem para avisar as pessoas sobre o iminente fim da organização de Satanás. Prevendo essa situação,ISAÍAS 19:17 diz: “O solo de Judá terá de tornar-se para o Egito causa de rodopiar. Todo aquele a quem é mencionado está apavorado por causa do conselho de Jeová dos exércitos, que este está aconselhando contra ele.”Os fiéis mensageiros de Jeová dizem a verdade às pessoas — incluindo o anúncio das pragas preditas por Jeová. (Apoc. 8:7-12; 16:2-12) Isso é perturbador para os líderes religiosos do mundo.

*************************************************************

Estão enganados e desconcertados. Suas obras são vãs. ISAÍAS 19:12-15 diz: “Os sábios ficaram envergonhados. Ficaram aterrorizados e serão apanhados. Eis que rejeitaram a própria palavra de Jeová, e que sabedoria é que eles têm?” — Jeremias 8:9. É desarrazoado esperar que conselheiros humanos possam prestar qualquer ajuda no dia do julgamento. Mesmo com todo o conhecimento do mundo à sua disposição, eles não têm sabedoria divina. (1 Coríntios 3:19) Rejeitaram a Jeová e voltaram-se para a chamada ciência, a filosofia, o dinheiro, os prazeres e outros deuses substitutos. Como resultado, eles não conhecem os propósitos de Deus.

*************************************************************

Isaías em ISAÍAS 19:20 diz: “Terá de mostrar ser como sinal e como testemunha para Jeová dos exércitos na terra do Egito; pois clamarão a Jeová por causa dos opressores, e ele lhes enviará um salvador, sim, alguém grandioso, que realmente os livrará.” Como “sinal” e “testemunha”, os ungidos lideram a pregação e exaltam o nome de Jeová neste sistema. (Isaías 8:18; Hebreus 2:13) Os clamores dos oprimidos podem ser ouvidos em todo o mundo, mas, de modo geral, os governos humanos não têm como ajudá-los. Contudo, Jeová enviará um Grande Salvador, o Rei Jesus Cristo, para livrar todos os mansos. Quando estes últimos dias atingirem o seu clímax, na guerra do Armagedom, ele trará alívio e bênçãos eternas para os humanos tementes a Deus. — Salmo 72:2, 4, 7, 12-14.

*************************************************************

As palavras de ISAÍAS 19:23, sobre vir a haver “uma estrada principal saindo do Egito para a Assíria”, apontavam para as relações amigáveis que haveria entre essas duas terras. Ao realizar o livramento dos do seu povo, Jeová como que fez para eles estradas principais para fora das terras do seu cativeiro.— Is 11:16; 35:8-10; 49:11-13; Je 31:21.

*************************************************************

Isaías falou sobre um vigia que “passou a clamar como leão em ISAÍAS 21:8,9 ‘Ó Jeová, sobre a torre de vigia estou de pé continuamente, de dia, e no meu posto de vigilância estou postado todas as noites’”. E que evento esse vigia discerniu e proclamou com coragem leonina? O seguinte: “Ela caiu! Babilônia caiu, e todas as imagens entalhadas dos seus deuses ele [Jeová] destroçou no chão!” Esse vigia prefigura mui apropriadamente a atual bem desperta classe de João, ao passo que esta usa a revista A Sentinela e outras publicações teocráticas para divulgar a notícia de que Babilônia caiu.

*************************************************************

Em cumprimento de ISAÍAS21:8, que “vigia” Deus tem tido no nosso tempo?

Os Cristãos ungidos pelo espírito, servindo como classe do vigia, têm alertado as pessoas sobre o significado dos acontecimentos mundiais que cumprem profecias bíblicas. Têm também ajudado os estudantes da Bíblia a identificar e a evitar doutrinas e práticas antibíblicas.

*************************************************************

No capítulo 21 de ISAÍAS, todas as três mensagens de julgamento iniciam com a expressão “A pronúncia”.ISAÍAS 21:1,11,13 O capítulo 22 também começa assim. “A pronúncia do vale da visão: Que é que há contigo agora, que subiste na tua inteireza aos terraços?”ISAÍAS 22:1 O “vale da visão” refere-se a Jerusalém. Essa cidade era chamada de vale porque, mesmo sendo elevada, era cercada de montanhas mais altas. E ela é associada à “visão” porque muitas visões e revelações divinas foram apresentadas ali. Por isso, os moradores da cidade deviam acatar as palavras de Jeová. Em vez disso, eles o ignoravam e haviam se desviado para a adoração falsa. O cerco da cidade pelo inimigo seria um instrumento do julgamento de Deus contra seu povo desobediente. — Deuteronômio 28:45, 49, 50, 52. E o que dizer de nós hoje? Será que estamos sendo obedientes aos relatos divinos?

*************************************************************

Expressões comumente feitas por aqueles que não têm esperança em Deus e na Sua promessa duma ressurreição dos mortos são similares às palavras dos habitantes desobedientes de Jerusalém, os quais, em vez de mostrar arrependimento e tristeza, quando confrontados com a ameaça da destruição da sua cidade, em julgamento da parte de Deus, entregaram-se a prazeres sensuais. Disseram em ISAÍAS 22:13 “Comamos e bebamos, pois amanhã morreremos.” O apóstolo Pauloadverte contra ficar contaminado pela atitude de tais pessoas sem esperança. — 1Co 15:32, 33. Paulo mostrou que, sem Deus, as esperanças da pessoa são inconseqüentes; na realidade, no fim de contas, são fúteis.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s