O Nosso Senhor Jesus Cristo, de fato, morreu numa cruz ou numa estaca?

O primeiro texto a ser analisado muito usado pelos defensores da cruz, é referente a passagem de Tomé ao citar o sinal dos “pregos” nas mãos de Jesus. Respeito muito as crenças de cada um, mas esse texto é tão simples de ser interpretado, que os defensores da cruz nunca mais o usarão!!!

João 20:25

O texto diz: “ Disseram-lhe os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele (Tomé) respondeu: Se eu não vir nas suas mãos o sinal dos cravos, e ali não puser o dedo, e não puser a mão do seu lado, de modo algum acreditarei.”(Almeida Revista e Atualizada)

As Testemunhas de Jeová usam ilustrações de Jesus pregado numa estaca com apenas um único prego atravessando ambas as mãos (No entendimento antigo, os punhos faziam parte das mãos):

1

Diante disso, a acusação dos defensores da cruz, é que Tomé mencionou “pregos” no plural, portanto estaria errado a interpretação das Testemunhas de Jeová de que Jesus morreu numa estaca, sendo assim, Jesus na verdade foi crucificado, com um prego em cada mão.

Esse tipo de raciocínio é tendencioso! “Pregos” no plural pode sim indicar que as ilustrações das Testemunhas de Jeová estão erradas, mas jamais pode provar que Jesus foi crucificado com os braços abertos.

Os ossos encontrados perto de Jerusalém, em 1968, apesar de não ser provas concretas de como Jesus foi especificamente pregado, nos mostram uma possibilidade interessante:

2

Esses achados arqueológicos nos mostram que os pés do condenado foram pregados lateralmente no madeiro vertical.

O mesmo pode ter acontecido com as mãos de Jesus!

Veja a ilustração abaixo:

34

É de uma simplicidade enorme essa análise. Portanto, esse texto de João 20:25, não é nem de longe, prova alguma da crucificação de Jesus!

– Para concluirmos, vejamos o que disse A Sentinela de 15 de abril de 1970, página 255 sobre esse assunto:

5.jpg

“Em vista da declaração de Tomé, em João 20:25, foi Jesus pregado na estaca com um prego separado atravessando-lhe cada mão? — J. B., Formosa (República da China).

Depois de Sua ressurreição, Jesus apareceu a alguns dos discípulos, mas o apóstolo Tomé não estava presente. Informado do ocorrido, Tomé respondeu: “A menos que eu veja nas suas mãos o sinal dos pregos e ponha o meu dedo no sinal dos pregos, e ponha a minha mão no seu lado, certamente não acreditarei.” (João 20:25) Visto que Tomé mencionou pregos (plural), alguns se perguntaram se se pregou um prego em cada uma das mãos de Cristo.

Se lêssemos apenas a narrativa bíblica a respeito de como Jesus foi pendurado na estaca, saberíamos muito pouco sobre como ele foi pregado na estaca. Os escritores dos Evangelhos dizem muito pouco sobre como ele foi pendurado ou pregado na estaca. Não dizem nas suas narrativas como se fez este pendurar na estaca, se Cristo foi empalado, com a estaca atravessando parte do seu corpo, se foi amarrado ao poste ou foi pregado a ele. — Mat. 27:35; Mar. 15:25; Luc. 23:33; João 19:18.

No entanto, depois da ressurreição de Jesus, o comentário de Tomé em João 20:25 indica claramente que as mãos de Jesus foram pregadas na estaca. Mas de que modo? Não o sabemos. A Bíblia não diz se lhe pregaram as mãos uma por cima da outra com um único prego atravessando a ambas ou se foi lado a lado, com um prego separado furando cada uma delas. Neste último caso, a observação de Tomé pode ser entendida como se aplicando apenas às mãos de Jesus.

Há, porém, outra possibilidade que não se pode excluir. Muitos eruditos acreditam que um ou dois pregos traspassaram os pés de Jesus, pregando-os diretamente no poste ou numa pequena plataforma presa à estaca. É possível que o próprio Jesus se tenha referido a feridas nas suas mãos e nos seus pés, em outra ocasião em que apareceu aos discípulos. Portanto, para convencê-los de que era realmente o ressuscitado Jesus, ele disse: “Vede minhas mãos e meus pés, que sou eu mesmo.” (Luc. 24:39) Tomé não mencionou especificamente os pés de Jesus. Mas o seu comentário sobre o “sinal dos pregos” pode ter incluído tanto as mãos como os pés de Cristo, embora se mencionassem apenas as mãos.

Nas publicações da Sociedade Torre de Vigia, Jesus é amiúde retratado como pregado na estaca com um único prego atravessando ambas as mãos e outro prego traspassando-lhe os dois pés.Isto é apenas a concepção do artista, mas é bem possível que esta tenha sido a maneira em que Jesus foi pendurado na estaca.”

6

Conclusão:

Você que não aceita as justificativas da Torre de Vigia quanto uso de tais ilustrações com um único prego nas mãos, foi exposto acima de uma forma clara, a possibilidade de que as mãos podem ter sido pregadas lateralmente no madeiro!

 

Mateus 27:37

O texto diz: “Por cima de sua cabeça puseram escrita a sua acusação: Este é Jesus, o Rei dos Judeus.” – (Almeida Revista e Atualizada)

Os defensores da cruz alegam que a placa de acusação está por cima da cabeça, e não por cima das mãos de Jesus, portanto, Jesus só poderia estar com os braços abertos.

Em primeiro lugar, num argumento direto e simples, poderia ser alegado que mesmo com os braços estendidos para cima, estaria certo a declaração de Mateus de que a placa estaria acima da cabeça.

É claro que os defensores da cruz não concordam com esse argumento, porém, é uma pedra no sapato que incomoda muito, quando questionado por várias vezes num debate: Não estaria a placa por cima da cabeça mesmo com os braços estendidos para cima? Mas é claro que sim, porém não parece convencer!

A cabeça é a parte mais importante do corpo, e serve de ponto referencial. Quando alguém fica de cabeça para baixo, ninguém diz que “Fulano ficou de pés para cima” ou com os “braços para baixo”, e sim que, “Fulano ficou de cabeça para baixo”.

7

Esse argumento exclui a necessidade de que Mateus deveria ser específico em dizer que a placa foi colocada por cima das mãos ou braços, já que a cabeça é o ponto referencial.

Será que a Bíblia nos mostra que a cabeça é um ponto referencial e até mesmo significar a pessoa como um todo?

É interessante que em Lucas 23:38 diz que a placa foi colocada sobre ele (Jesus). Isso é um grande indício que “cabeça” pode se referir a pessoa de Jesus.

Já em Mateus 8:20, o próprio Jesus disse que não tinha onde deitar a cabeça, no sentido que ele não tinha uma moradia em que pudesse se deitar e descansar. É óbvio que a “cabeça” serviu de ponto referencial para denotar a Ele mesmo, ou seja, todo o corpo para o descanso.

Esdras 9:6 diz que as “iniquidades se multiplicaram sobre a nossa cabeça”, e em Salmos 38:4 diz que “as iniquidades já se elevam acima da minha cabeça”, sendo assim, o pecado e a iniquidade estava sobre a pessoa!

Um outro exemplo, está em Atos 18:6, quando Paulo foi pregar para os judeus sobre Jesus, mas estes blasfemaram, e Paulo disse: “Sobre a vossa cabeça, o vosso sangue! Eu dele estou limpo e, desde agora, vou para os gentios”.  Paulo quis dizer que a pessoa era responsável pelos próprios atos e decisões, até por perderem a própria vida, e que estava livre do julgamento por rejeitarem a Cristo!

Quando o amalequita disse a Davi que tinha matado Saul, Davi disse: “O teu sangue seja sobre a tua cabeça…”. – 2° Samuel 1:16

Existem inúmeros exemplos, porém ainda um último, se encontra em Juízes 9:57 onde diz que “todo o mal dos homens de Siquém Deus fez cair sobre a cabeça deles”.

Conclusão:

Vimos claramente nos textos acima, que “cabeça”, é um ponto referencial como a principal parte do corpo e que denota a própria pessoa. Portanto Mateus pode ter usado “cabeça” para denotar a pessoa de Jesus, assim como Lucas descreveu, ou como ponto referencial, excluindo a necessidade de descrever as mãos ou os braços que estavam para cima.

(Todos os textos foram citados da Almeida Revista e Atualizada)

Contribuído: TIRA TEIMA BÍBLICO

Acessem: http://tirateimabiblico.blogspot.com.br/

Anúncios

8 comentários sobre “O Nosso Senhor Jesus Cristo, de fato, morreu numa cruz ou numa estaca?

  1. angela oliveira says:

    PRA mim ta muito dificil moro aqui no rio de janeiro perto das duas religioes da organizaçao de jeova e da universal. Em jardim America, nao sei qui fasso to indessiza.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s