ENCONTRE JÓIAS ESPIRITUAIS – ISAÍAS 34-37 DA SEMANA DE 16-22 DE JANEIRO DE 2017

apostila-12017

Is 35:8 — O que era o “Caminho de Santidade” e quem podia andar nesse caminho? (Sentinela 15/05/08 pág. 26 parág. 4; pág. 27 parág. 1)

 

 

Jeová havia predito que seu povo exilado em Babilônia voltaria para sua terra. A profecia a respeito dessa volta dava a seguinte garantia: “Certamente virá a haver ali uma estrada principal, sim, um caminho; e chamar-se-á Caminho de Santidade.” (Isa. 35:8a) Essas palavras mostram que Jeová não só abriu o caminho para a volta dos judeus, mas também garantiu que os protegeria durante o percurso.

 

Em 537 AEC, os judeus que retornavam tinham de cumprir um requisito importante. Com relação aos qualificados para andar no “Caminho de Santidade”, Isaías 35:8b diz: “O impuro não passará por [ele]. E será para aquele que anda no caminho, e nenhuns tolos vaguearão nele.” Visto que o objetivo da volta dos judeus para Jerusalém era restabelecer a adoração pura, não havia lugar para pessoas egoístas, desrespeitosas para com as coisas sagradas ou espiritualmente impuras. As que retornavam tinham de manter os elevados padrões de moral de Jeová. Hoje, os que desejam o favor de Deus têm de cumprir o mesmo requisito. Precisam buscar a ‘santidade no temor de Deus’. (2 Cor. 7:1)

 

Is 36:2, 3, 22 — Sebna foi corrigido e aceitou a disciplina. O que aprendemos com ele? (Sentinela 15/01/07 pág. 8 parág. 6)

 

ISAÍAS 36:2, 3, 22. Embora Sebna perdesse a função de mordomo, permitiu-se que ele continuasse a serviço do rei como secretário daquele que o substituiu. (Isaías 22:15, 19) Aprendemos com isso, se por algum motivo formos removidos de um cargo de responsabilidade na organização de Jeová, deveríamos continuar a servir a Deus em qualquer função que ele permita.

 

O QUE A LEITURA DA SEMANA ME ENSINOU SOBRE JEOVÁ?

 

 

Expressões como as em ISAÍAS 34:2-7 levam muitos a pensar que Jeová, conforme descrito nas Escrituras Hebraicas é um Deus cruel e furioso. Mais isso não é verdade.

Apesar de Deus às vezes expressar sua ira, isso sempre se justifica e se baseia em princípios, não em emoções descontroladas. Além disso, é sempre ditado pelo direito do Criador de receber devoção exclusiva e por sua constância em defender a verdade. A ira de Deus é regida pelo seu amor à justiça e àqueles que a praticam. Jeová vê todas as questões envolvidas num problema e tem conhecimento completo e ilimitado duma situação. (Hebreus 4:13) Ele lê o coração; nota o grau de ignorância, negligência ou pecado deliberado e age com imparcialidade

**********************************************************

ISAÍAS 37:15-20. Quando os assírios ameaçaram Jerusalém, a maior preocupação de Ezequias era com o fato de que a queda da cidade lançaria vitupério sobre o nome de Jeová. Ao saber que sua doença era fatal, Ezequias não passou a se preocupar apenas com ele mesmo. O que mais o preocupava era como a sua morte sem herdeiro afetaria a dinastia de reis davídicos. Outro motivo de sua preocupação era saber quem comandaria a luta contra os assírios. Como Ezequias, também achamos que a santificação do nome de Jeová e a realização de seus propósitos são mais importantes do que a nossa salvação pessoal.

 

QUE PONTOS DA LEITURA POSSO USAR NO SERVIÇO DE CAMPO?

 

Usando uma linguagem figurada, Isaías prossegue em ISAÍAS 34:4“Todos os do exército dos céus terão de apodrecer. E os céus terão de ser enrolados, como o rolo dum livro;  e todo o seu exército terá de engelhar-se, assim como se engelha a folhagem caindo da videira e como o figo engelhado da figueira.”  A expressão “todos os do exército dos céus” não se refere às estrelas e aos planetas literais. Os versículos 5 e 6  falam de uma espada de execução ficar encharcada de sangue nesses “céus”. Assim, isso deve simbolizar algo no domínio humano. (1 Coríntios 15:50) Por causa de sua posição elevada como autoridades superiores, os governos da humanidade são comparados a céus que dominam sobre a sociedade humana terrestre. (Romanos 13:1-4) Portanto, o “exército dos céus” representa o conjunto dos exércitos desses governos da humanidade.

**********************************************************

Ao considerarmos a profecia de Isaías, em ISAÍAS 34:9, 10 podemos ter em mente a cristandade da atualidade: “As torrentes dela terão de transformar-se em piche e seu pó em enxofre; e sua terra terá de tornar-se como piche ardente. Não se apagará nem de noite nem de dia; sua fumaça continuará a ascender por tempo indefinido.” A terra de Edom é assim retratada como tornando-se tão seca, que seria como se seus vales de torrente contivessem piche e como se o seu pó fosse enxofre, e depois estas substâncias combustíveis fossem incendiadas. — Veja (Apocalipse) 17:16.

**********************************************************

O futuro imediato da cristandade é deveras triste. Ela faz tudo o que pode para pacificar seus amigos políticos e para impedir que se aglomerem numa ação agressiva contra ela, para a sua total destruição, mas em vão! Segundo Apocalipse, capítulos 17 e 18, o Deus Todo-poderoso, Jeová, porá nos corações deles darem seu poder político e militar a uma ação feroz contra Babilônia, a Grande, em todos os seus componentes religiosos, inclusive a cristandade. Isto livrará a terra inteira do falso cristianismo. A situação da cristandade tornar-se-á igual à condição triste descrita em ISAÍAS 34. Ela não existirá para sentir a todo-decisiva “guerra do grande dia de Deus, o Todo-poderoso” contra as nações, que terão desolado Babilônia, a Grande. O antitípico Edom, a cristandade, será totalmente eliminada da superfície da terra, para “nunca jamais” existir de novo.

**********************************************************

ISAÍAS 35:1, 2 diz:  “O ermo e a região árida exultarão, e a planície desértica jubilará e florescerá como o açafrão. Sem falta florescerá e realmente jubilará com exultação e com grito de júbilo. Terá de se lhe dar a própria glória do Líbano, o esplendor do Carmelo e de Sarom. Haverá os que verão a glória de Jeová, o esplendor de nosso Deus.” Essa inspirada profecia de Isaías é sobre o Paraíso restaurado. Que profecia fortalecedora!

**********************************************************

Com firme confiança em Jeová, os verdadeiros cristãos encorajam-se mutuamente, acatando a admoestação ISAÍAS 35:3, 4 que diz: “Fortalecei as mãos fracas e firmai os joelhos vacilantes. Dizei ao de coração ansioso: ‘Sede fortes. Não tenhais medo.’” Confiam plenamente na garantia profética: “Eis que vosso próprio Deus chegará com a própria vingança, Deus, até mesmo com retribuição. Ele mesmo chegará e vos salvará.” Apesar de aguardarem o restabelecimento do Paraíso terrestre literal, os cristãos verdadeiros já usufruem as bênçãos do paraíso espiritual. Enfrentam provas e tribulações com otimismo.

**********************************************************

Jeová pode eliminar doenças. (Êx 15:26; 23:25; De 7:15) Isaías escreveu sobre o tempo em que “nenhum residente dirá: ‘Estou doente’” ISAÍAS33:24, e a respeito da cura espiritual dos cegos, surdos, coxos e mudos, profecias que também prometem cura física em ISAÍAS 35:5, 6 Jesus Cristo, quando estava na terra, realizou curas tanto físicas como espirituais dos enfermos por cumprir a profecia messiânica: “Ele mesmo tomou as nossas doenças e levou as nossas moléstias.” (Mt 8:14-17; Is 53:4) A base destas curas era o sacrifício da sua vida humana, o qual seria o clímax da carreira que tinha seguido desde que o espírito de Deus viera sobre ele no rio Jordão, em 29 EC. Os cristãos têm assim uma base para ter esperança e têm prova abundante de que, por meio do ressuscitado Jesus Cristo e por meio do Reino de Deus, a humanidade obediente receberá, não apenas tratamento temporário das doenças, mas o livramento permanente do pecado, das doenças e da morte atribuíveis a Adão. Todo o louvor por isso cabe a Jeová, identificado por Davi como aquele “que cura todas as tuas enfermidades”. — Sal 103:1-3; Apoc. 21:1-5.

**********************************************************

ISAÍAS 37:1, 14, 15. Em tempos de aflição, é sábio orar a Jeová e confiar plenamente nele.

Anúncios

4 comentários sobre “ENCONTRE JÓIAS ESPIRITUAIS – ISAÍAS 34-37 DA SEMANA DE 16-22 DE JANEIRO DE 2017

  1. Jessica says:

    Muito bom..wue Jeova abencoe ainda mas vcs irmaos,pelo amor e carinho, por fazer provisoes que tende a ajudar ainda mais as ovelhas de cristo..nos so temos a agradecer..

    Curtir

  2. IDEALRADAR says:

    Isaías 42:18 > O conhecimento exato da verdade que está na Palavra de Deus é de relevante importância na vida dos que buscam a justiça e a paz que apenas o Reino de Deus pode oferecer à humanidade humilde e sincera que não as encontrou neste mundo tão atribulado pelo egoismo e a ganância dos poderosos. Fechar os olhos à Palavra escrita de Jeová e tapar nossos ouvidos à instrução divina transmitida por meio do “escravo fiel e prudente” significa tornar-se na prática espiritualmente cego e mudo. Assim Jeová abre os olhos do entendimento para podermos enxergar a verdade que nos revela. Ao nos alimentarmos da Palavra de Deus nos tornamos esperançosos de que há um futuro melhor!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s