ENCONTRE JÓIAS ESPIRITUAIS – ISAÍAS 43-46 DA SEMANA DE 30 JANEIRO A 5 DE FEVEREIRO DE DE 2017

apostila-12017

Is 43:10-12 — Em que sentido os israelitas eram uma nação de testemunhas para Jeová? (Sentinela 15/11/14 pág. 21-22 parág. 14-16)

 

 

Os israelitas adoravam seu Deus, Jeová, ao passo que as outras nações adoravam suas próprias deidades. Nos dias do profeta Isaías, Jeová desafiou os deuses das nações a apresentar testemunhas que pudessem confirmar sua divindade, como se estivessem num tribunal. Os deuses das nações não conseguiram apresentar nenhuma prova de sua divindade. Eles não passavam de ídolos mudos que precisavam ser carregados por alguém. (Isa. 46:5-7) Por outro lado, Jeová disse ao seu povo Israel: “Vós sois as minhas testemunhas, . . . sim, meu servo a quem escolhi, para que saibais e tenhais fé em mim, e para que entendais que eu sou o Mesmo. Antes de mim não foi formado nenhum Deus e depois de mim continuou a não haver nenhum. Eu é que sou Jeová, e além de mim não há salvador. . . . Portanto, vós sois as minhas testemunhas, . . . e eu sou Deus.” — Isa. 43:10-12.

 

O povo escolhido de Jeová devia declarar com convicção que Jeová era o único Deus verdadeiro. Ele havia formado esse povo “para que narrassem o [seu] louvor”. (Isa. 43:21) Eles eram o povo que levava o seu nome. Resgatados do Egito por Jeová, eles tinham a obrigação moral de apoiar Sua soberania diante dos outros povos da Terra. Sua posição devia ser semelhante à descrita mais tarde pelo profeta Miquéias, quando se referiu ao povo de Deus nos tempos modernos: “Todos os povos, da sua parte, andarão cada um no nome de seu deus; mas nós, da nossa parte, andaremos no nome de Jeová, nosso Deus, por tempo indefinido, para todo o sempre.” — Miq. 4:5.

 

Is 43:25 — Qual é o principal motivo de Jeová apagar as nossas transgressões? (Profecia de Isaías vol. 2 pág. 60 parág. 24)

 

 

Jeová apaga as transgressões por Sua própria causa. Sermos libertados da escravidão ao pecado e à morte e ganharmos a vida é secundário à santificação do nome de Jeová e à vindicação de sua soberania. Não obstante, Jeová ama os que aceitam a sua disciplina sem reservas e que o adoram com espírito e verdade. Ele demonstra seu amor por eles — sejam dos ungidos, sejam das outras ovelhas — por apagar suas transgressões à base do sacrifício de Jesus Cristo. — João 3:16; 4:23, 24.

O QUE A LEITURA DA SEMANA ME ENSINOU SOBRE JEOVÁ?

 

 

ISAÍAS 44:8. Temos o apoio de Jeová, que é estável e firme como uma rocha. Jamais devemos temer dar testemunho em favor de sua Divindade! — 2 Samuel 22:31, 32.

******************************************************************

ISAÍAS 44:18-20. A idolatria é sinal de corrupção do coração. Nada deve ocupar o lugar de Jeová no nosso coração.

******************************************************************

ISAÍAS 46:10, 11. A capacidade de fazer ‘seu próprio conselho ficar de pé’, isto é, de cumprir Seu propósito, é uma prova irrefutável da Divindade de Jeová.

******************************************************************

Quais servos de Deus, temos o privilégio de ser testemunhas do Altíssimo. Isaías 43:10-12 A respeito de seu antigo povo, que levava Seu nome, Jeová disse em ISAÍAS 43:4 “Pois você se tornou precioso aos meus olhos, Você foi honrado e eu o amo.” Estas palavras se aplicam também hoje ao Israel espiritual. Além disso, Jeová ama a todos os que pertencem à grande multidão, cuja esperança é viver para sempre numa terra paradísica. Imaginem só! Jeová diz: “Você foi honrado e eu o amo.” Na nossa mente, será que conseguimos ouvir Jeová dizer isso a respeito de nós?

******************************************************************

Depois de Moisés conduzir os israelitas à liberdade, ele tornou-se o mediador dum pacto entre Jeová e os descendentes que Abraão teve por meio de Jacó. Em resultado disso, a nação de Israel veio à existência como propriedade especial de Jeová. (Êxodo 19:5, 6) Pela primeira vez, dar-se-ia um testemunho nacional. Os princípios contidos nas palavras de Jeová, por meio de Isaías, uns 800 anos mais tarde, aplicavam-se desde o começo da existência dessa nação ISAÍAS 43:10 diz: “‘Vós sois as minhas testemunhas’, é a pronunciação de Jeová, ‘sim, meu servo a quem escolhi, para que saibais e tenhais fé em mim, e para que entendais que eu sou o Mesmo’.” Como é que os dessa nova nação serviriam de testemunhas de Jeová? Com a sua fé e obediência, e com as ações de Jeová a seu favor.

******************************************************************

Salvador: Repetidas vezes as Escrituras mencionam Deus como Salvador. Em ISAÍAS 43:11, Deus até mesmo diz: “Fora de mim não há salvador.” Visto que Jesus também é mencionado como Salvador, são Deus e Jesus a mesma pessoa? De forma alguma. Tito 1:3, 4 fala de “Deus, nosso Salvador”, e depois dos dois, de “Deus Pai e de Cristo Jesus nosso Salvador”. Portanto, ambas as pessoas são os salvadores. Judas 25 mostra a relação, dizendo: “Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso.” (Grifo acrescentado.) (Veja também Atos 13:23.) Em Juízes 3:9, a mesma palavra hebraica (moh·shí·a‛, vertida “salvador” ou “libertador”) que é usada em ISAÍAS 43:11 é aplicada a Otniel, um juiz de Israel, mas isso certamente não fez com que Otniel fosse Jeová, não é verdade? Uma leitura de ISAÍAS 43:1-12 mostra que o versículo 11 significa que só Jeová é Aquele que proveu a salvação, ou libertação, a Israel; essa salvação não veio de nenhum dos deuses das nações circunvizinhas.

 

 

QUE PONTOS DA LEITURA POSSO USAR NO SERVIÇO DE CAMPO?

 

 

Infelizmente, nos dias de Isaías a situação do povo de Israel era tão deplorável que Jeová o considerava espiritualmente incapacitado, Jeová disse em ISAÍAS 43:8 “Faça sair um povo que é cego, embora tenham olhos, E que é surdo, embora tenham ouvidos.” Como poderiam pessoas espiritualmente cegas e surdas servir a Jeová como suas testemunhas vivas? Havia apenas uma maneira. Seus olhos e ouvidos tinham de ser abertos milagrosamente. E Jeová os abriu! Como? Primeiro, aplicou uma severa disciplina — os habitantes do reino setentrional de Israel foram exilados em 740 AEC e os de Judá em 607 AEC. Daí, em 537 AEC, Jeová agiu energicamente em favor de seu povo, libertando-o e reconduzindo para sua terra natal um arrependido restante espiritualmente revitalizado. De fato, Jeová tinha tanta certeza de que esse seu propósito não podia ser frustrado que, uns 200 anos antes, falou da libertação de Israel como se já tivesse ocorrido. Podemos mostrar para o morador que a palavra de Jeová sempre se cumpre.

******************************************************************

Por intermédio do profeta Isaías, Jeová lançou o desafio, Ele disse emISAÍAS 43:9 “Que todas as nações se reúnam num só lugar, E que os povos sejam ajuntados. Quem entre eles pode anunciar isso? Quem pode nos revelar as primeiras coisas? Que ele apresente as suas testemunhas, para provar que está certo; Que ouçam e digam: ‘É verdade!” Sim, que os deuses das nações forneçam testemunhas que possam testificar a respeito da profecia de seus deuses: “É verdade!”Mas nenhum desses deuses pôde produzir verdadeiras testemunhas que testificassem que eles eram realmente deuses! Quão falhos são os ídolos das nações! Sendo impotentes, os deuses falsos não podiam apresentar testemunhas.

******************************************************************

O relato bíblico a que as Testemunhas de Jeová recorrem como base para seu nome acha-se no capítulo 43 de ISAÍAS. O cenário mundial é ali retratado como um drama num tribunal: Os deuses das nações são convidados a apresentar suas testemunhas, em prova de seus alegados casos de justiça, ou então a ouvirem as testemunhas da parte de Jeová e admitirem a verdade. Jeová declara ali ao seu povo em ISAÍAS43:10,11“Vós sois as minhas testemunhas, diz Jeová o meu servo a quem escolhi, para que saibais, me acrediteis e entendais que eu sou; antes de mim não se formou nenhum deus nem haverá depois de mim. Eu, sim eu, sou Jeová; e fora de mim não há salvador.” Podemos mostrar para o morador que Jeová é o único Deus verdadeiro.

******************************************************************

ISAÍAS 43:18-21 — Por que se disse aos que voltaram do exílio que ‘não se lembrassem das coisas anteriores’? Não era no sentido de que devessem esquecer os atos de libertação de Jeová no passado. Em vez disso, Jeová desejava que eles o louvassem com base em “algo novo” que eles mesmos vivenciariam, como a viagem segura a Jerusalém, talvez por uma rota mais direta pelo deserto. “Uma grande multidão”, que sairá da “grande tribulação”, também terá razões novas e pessoais para glorificar a Jeová. —(Apocalipse) 7:9, 14.

******************************************************************

Quão agradáveis e reanimadoras são as palavras de Jeová em ISAÍAS44:3,4 Ele diz: “Pois derramarei água sobre o sedento E farei correr riachos sobre a terra seca. Derramarei meu espírito sobre a sua descendência E minha bênção sobre os seus descendentes. E eles brotarão como plantas em meio à relva, Como os choupos junto às correntes de água.” Mesmo numa terra quente e seca, arvoredos podem crescer junto a fontes de água. Quando Jeová suprisse as suas vitalizadoras águas da verdade e derramasse seu espírito santo, Israel floresceria majestosamente, como árvores ao longo de canais de irrigação. (Salmo 1:3; Jeremias 17:7, 8) Jeová daria aos de seu povo o vigor para cumprirem seu papel de testemunhas de sua Divindade.

******************************************************************

Um dos efeitos do derramamento do espírito santo seria uma renovação de apreço, por parte de alguns, da relação de Israel com Jeová. Assim, lemos em ISAÍAS 44:5 “Este dirá: ‘Pertenço a Jeová. ’ E aquele se chamará pelo nome de Jacó, e outro escreverá na sua mão: ‘Pertencente a Jeová. ’ E assumir-se-á por título o nome de Israel.” Sim, seria honroso levar o nome de Jeová, pois ele seria visto como único Deus verdadeiro.Podemos mostrar para o morador que é uma honra levarmos o nome do verdadeiro Deus Jeová.

******************************************************************

Isaías descreve a inutilidade de imagens sem vida e a vergonha que passariam seus fabricantes ISAÍAS 44:9-11 diz: “Os formadores da imagem esculpida são todos uma irrealidade, e seus próprios queridinhos não serão de proveito algum; e como suas testemunhas não vêem nada e não sabem de nada, para que fiquem envergonhados. Quem é que formou um deus ou fez uma mera imagem fundida? Foi de absolutamente nenhum proveito. Eis que mesmo todos os seus associados ficarão envergonhados, e os artífices são dos homens terrenos. Todos eles se reunirão. Ficarão parados. Estarão apavorados. Ao mesmo tempo estarão envergonhados.” —

Por que para Deus essas imagens eram tão vergonhosas? Primeiro, com coisas materiais é impossível fazer uma representação exata do Todo-Poderoso. (Atos 17:29) Ademais, adorar algo criado e não o Criador é uma afronta à Divindade de Jeová. Podemos mostrar para o morador que isso ofende tanto a Jeová e a dignidade do homem, criado “à imagem de Deus”. — Gênesis 1:27; Romanos 1:23, 25.

******************************************************************

Além de Jeová usar mensageiros angélicos para transmitir informações a homens e mulheres na terra, e para realizar outras tarefas, Ele repetidas vezes empregou mensageiros humanos. Seus profetas e seus sacerdotes eram mensageiros dele para a nação de Israel. (2Cr 36:15, 16; Ag 1:13; Mal 2:7) As declarações de Seus profetas tinham cumprimento certo, porque Jeová é “Aquele que executa completamente o conselho dos seus próprios mensageiros”. ISAÍAS 44:26 mostra isso. Podemos mostrar para o morador que somos os mensageiros de Jeová hoje na terra, e que proclamamos a sua mensagem de que estamos nos últimos dias desse sistema de coisas, e que estamos na eminência de uma grande tribulação.

******************************************************************

Profecia: ISAÍAS 44:24, 27, 28; 45:1-4 diz: “Jeová . . . Aquele que diz à água de profundeza: ‘Evapora-te, e secarei todos os teus rios’; Aquele que diz a respeito de Ciro: ‘Ele é meu pastor e executará completamente tudo aquilo em que me agrado’; dizendo eu de Jerusalém: ‘Ela será reconstruída’, e do templo: ‘Lançar-se-á teu alicerce.’ Assim disse Jeová ao seu ungido, a Ciro, cuja direita tomei para sujeitar diante dele nações, a fim de eu descingir até mesmo os quadris de reis; para abrir diante dele as portas duplas, de modo que nem mesmo os portões se fecharão: ‘Eu mesmo irei na tua frente e endireitarei as ondulações do terreno. Destroçarei as portas de cobre e cortarei as trancas de ferro . . . Por causa do meu servo Jacó e de Israel, meu escolhido, passei mesmo a chamar-te pelo teu nome.’” Esta profecia se cumpriu, Ciro não tinha nascido quando a profecia foi escrita. Podemos mostrar para o morador que as profecias que Jeová falou e fala sempre se cumpri na íntrega.

******************************************************************

Ter Deus o chamado pelo seu nome conforme mostra ISAÍAS 45:4 com tanta antecedência não significa que Ele tenha dado a Ciro o nome dele por ocasião do nascimento, mas significa que Jeová sabia de antemão que um homem com este nome surgiria e que a chamada dele por Jeová não seria anônima, mas direta, específica, por nome. Assim, sem que o soubesse o Rei Ciro, que provavelmente era pagão devotado ao zoroastrismo, Jeová Deus, figurativamente, ‘tomara a direita de Ciro’ para guiá-lo e fortalecê-lo, cingindo-o, e preparando e aplainando o caminho para ele realizar o propósito divino: a conquista de Babilônia. Is 45:1, 2, 5. Podemos mostrar para o morador a eficiência da palavra de Jeová.

******************************************************************

Assim, quando Moisés chamou “os céus e a terra” por testemunhas das coisas que declarava a Israel, é óbvio que ele não se referia à criação inanimada, mas, antes, aos habitantes inteligentes dos céus e da terra. (De 4:25, 26; 30:19; compare isso com Ef 1:9, 10; Fil 2:9, 10; Re 13:6.) Isto também se aplica à alegria dos céus e da terra com a queda de Babilônia, em Jeremias 51:48. (Veja Re 18:5; 19:1-3.) Igualmente, devem ser os céus espirituais que ‘escoam justiça’, conforme descrito emISAÍAS 45:8. Em outros casos, fala-se dos céus literais, mas eles são descritos figuradamente como alegrando-se ou bradando. Por ocasião da vinda de Jeová como juiz a terra, conforme descrito no Salmo 96:11-13, os céus, junto com a terra, o mar e a campina assumem aspecto alegre. (Veja Is 44:23.) Os céus físicos também louvam seu Criador, do mesmo modo que um produto de belo aspecto dá louvor ao artífice que o produz. Na realidade, falam do poder, da sabedoria e da majestade de Jeová. — Sal 19:1-4; 69:34.

******************************************************************

Ciro devia a conquista de Babilônia a Jeová, porque foi Este que o fortalecera para executar o Seu agrado contra aquela cidade iníqua e libertar Seu povo cativo. Para isso, Deus mandou que os céus fizessem chover influências ou forças justas. Mandou a sua Terra abrir-se e produzir eventos justos e salvação para o Seu povo exilado. E seus figurativos céus e terra acataram esta ordem conforme o relato deISAÍAS 45:8. Mais de cem anos depois da morte de Isaías mostrou-se que ele era o verdadeiro mensageiro de Jeová!

******************************************************************

Tendo exposto a inutilidade de adorar os deuses-ídolos de Babilônia, Jeová diz ao seu povo em ISAÍAS 46:3 “Escuta-me, ó casa de Jacó, e todos vós remanescentes da casa de Israel, vós os que fostes transportados por mim desde o ventre, os que fostes carregados desde a madre.” Quanta diferença entre Jeová e as imagens esculpidas de Babilônia! Os deuses de Babilônia nada podiam fazer pelos seus adoradores. Para se locomover, tinham de ser carregados por animais de carga. Em contraste com isso, Jeová carregava seu povo. Ele os sustentava “desde a madre”, desde o dia em que a nação foi formada. A grata lembrança de que haviam sido “carregados” por Jeová devia incentivar os judeus a evitar a idolatria e a confiar nele como Pai e Amigo.

******************************************************************

Considere o raciocínio vão dos idólatras. A profecia continua em ISAÍAS46:6 que diz: “Há os que são pródigos com o ouro da bolsa e eles pesam a prata com a báscula. Contratam um trabalhador em metal, e ele o transforma num deus. Prostram-se, sim, curvam-se.” Como se um ídolo dispendioso tivesse mais poder de salvar do que um de madeira, os adoradores não poupavam recursos na fabricação de suas deidades. No entanto, independentemente do esforço feito ou do custo dos materiais, um ídolo sem vida era sempre um ídolo sem vida, nada mais.

******************************************************************

Destacando a tolice da idolatria, a profecia diz em ISAÍAS 46:7“Carregam-no sobre o ombro, sustentam-no e depositam-no no seu lugar para que fique parado. Não se afasta do lugar da sua posição. Clama-se até mesmo para ele, mas não responde; não salva a ninguém da sua aflição.” Quão ridículo é orar a uma imagem que não tem capacidade de ouvir nem de agir! O salmista descreve muito bem a inutilidade de tais objetos de adoração: “Os ídolos deles são prata e ouro, trabalho das mãos do homem terreno. Têm boca, mas não podem falar; têm olhos, mas não podem ver; têm orelhas, mas não podem ouvir. Têm nariz, mas não podem cheirar. As mãos são deles, mas não podem apalpar. Os pés são deles, mas não podem andar; não proferem som algum com a sua garganta. Iguais a eles se tornarão os que os fazem, todos os que neles confiam.” — Salmo 115:4-8.

******************************************************************

Um aspecto da grande sabedoria de Jeová é sua capacidade de saber ‘desde o princípio o final’ conforme o relato de ISAÍAS 46:9,10 No entanto, ele não precisa usar essa capacidade, assim como ele nem sempre precisa usar plenamente seu imenso poder. De maneira sábia, Jeová usa sua habilidade de prever as coisas de forma seletiva, quando isso é necessário e de acordo com as circunstâncias.

******************************************************************

Jeová é “Aquele que desde o princípio conta o final e desde outrora as coisas que não se fizeram; Aquele que diz em ISAÍAS 46:10 ‘Meu próprio conselho ficará de pé e farei tudo o que for do meu agrado.’” Que outro deus se pode comparar a Jeová nesse respeito? A capacidade de predizer o futuro é uma notável prova da Divindade do Criador. No entanto, é necessário mais do que previsão para garantir o cumprimento das coisas preditas. A declaração “meu próprio conselho ficará de pé” frisa a imutabilidade do objetivo traçado por Deus. Visto que o poder de Jeová é ilimitado, nada no Universo pode impedi-lo de realizar a sua vontade. (Daniel 4:35) Por conseguinte, podemos estar certos de que qualquer profecia ainda a se cumprir com certeza se cumprirá no tempo devido de Deus. — Isaías 55:11.

******************************************************************

ISAÍAS 46:9,10 diz: “Eu sou o Divino e não há outro Deus, nem alguém semelhante a mim; Aquele que desde o princípio conta o final e desde outrora as coisas que não se fizeram; Aquele que diz: ‘Meu próprio conselho ficará de pé e farei tudo o que for do meu agrado.’” (Ele dá a conhecer seu propósito, predetermina certos assuntos relacionados com o seu cumprimento e tem todo o poder para assegurar que tais se cumpram.)

******************************************************************

As palavras finais do capítulo 46 de Isaías destacam aspectos da personalidade de Jeová ISAÍAS 46:13 diz: “Fiz chegar perto a minha justiça. Ela não está longe, e a própria salvação da minha parte não tardará. E eu vou dar salvação em Sião a Israel, minha beleza.” Libertar Israel seria um ato de justiça da parte de Deus. Ele não delongaria o exílio de seu povo. A salvação de Sião viria no tempo apropriado, ‘não tardaria’. Após sua libertação do cativeiro, os israelitas se tornariam um espetáculo para as nações em volta. Libertar Jeová a sua nação seria um testemunho de seu poder salvador. A nulidade dos deuses babilônios Bel e Nebo seria exposta à vista de todos; sua impotência seria revelada. — 1 Reis 18:39, 40.

Anúncios

4 comentários sobre “ENCONTRE JÓIAS ESPIRITUAIS – ISAÍAS 43-46 DA SEMANA DE 30 JANEIRO A 5 DE FEVEREIRO DE DE 2017

  1. Priscila Cunha says:

    amo seus comentarios! sempre leio os textos e pesquiso aq para dar comentarios mais significativos e fortalecedores para mim tb. obrigada, tem sido de gd ajuda pra mim. Priscila

    Curtir

  2. carlos lima says:

    Agradeço primeiramente a jeová segundo a vc Irmã por esses maravilhoso alimento espiritual que está fortalecendo muito meus comentários que jeová continue abençoando sempre.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s