ENCONTRE JÓIAS ESPIRITUAIS – ISAÍAS 52-57 DA SEMANA DE 13-19 DE FEVEREIRO DE DE 2017

fevereiro1

Is 54:1 — Quem é a “mulher estéril” citada nessa profecia, e quem são osfilhos” dela? (Sentinela 15/03/06 pág. 11 parág. 2)

 

Paulo indicou que Sara, a “mulher estéril”, simbolizava a esposa de Deus, a parte celestial da sua organização. Essa mulher celestial era estéril visto que antes de Jesus vir ao mundo ela não tinha “filhos” ungidos na Terra. (Gálatas 4:27; Isaías 54:1-6)

 

No Pentecostes de 33 EC o espírito santo foi derramado sobre um grupo de homens e mulheres que então nasceram de novo como filhos dessa mulher celestial de Deus. Os filhos produzidos por essa organização foram adotados como filhos de Deus, tornando-se co-herdeiros de Jesus numa nova relação pactuada. (Romanos 8:15-17) Sendo um desses filhos, o apóstolo Paulo pôde escrever: “A Jerusalém de cima é livre, e ela é a nossa mãe.” — Gálatas 4:26.

 

Is 57:15 — Em que sentido Jeová ‘reside com os esmagados e humildes’? (Sentinela 15/10/05 pág. 26 parág. 3)

 

Ele “reside” com eles por meio do seu espírito santo ‘para reavivar o espírito dos humildes e reavivar o coração dos que estão sendo esmigalhados’. (Isaías 57:15) Assim, seus adoradores revigorados voltam a servir-lhe com alegria. Quanta humildade da parte de Deus!

 

O QUE A LEITURA DA SEMANA ME ENSINOU SOBRE JEOVÁ?

 

O Messias ficaria em silêncio na frente de seus acusadores. Isaías profetizou em ISAÍAS 53:7 “Viu-se apertado e deixou-se atribular; contudo, não abria a sua boca. Foi trazido qual ovídeo ao abate; e como a ovelha fica muda diante dos seus tosquiadores, tampouco ele abria a sua boca.” “Enquanto estava sendo acusado pelos principais sacerdotes e anciãos”, Jesus “não deu nenhuma resposta”. Pilatos perguntou: “Não ouves quantas coisas testificam contra ti?” Mas Jesus “não lhe respondeu . . . nem com uma só palavra, de modo que o governador ficou muito admirado”. (Mat. 27:12-14) Jesus não insultou seus acusadores. — Rom. 12:17-21; 1 Ped. 2:23. Isso serve de exemplo para nós, quando formos acusados, não devemos insultar ninguém.  

********************************************************************************************

Tanto em 537 AEC como em 1919 EC, Jeová tinha o direito absoluto de libertar o seu povo. Isaías explica em ISAÍAS 52:3 “Assim disse Jeová: ‘Foi por nada que fostes vendidos e será sem dinheiro que sereis resgatados.’” Nem a antiga Babilônia, nem Babilônia, a Grande, pagaram alguma coisa quando tomaram como escravos os do povo pactuado de Deus. Visto que não houve nenhuma transação envolvendo dinheiro, Jeová ainda era o dono legítimo de seu povo. Devia ele sentir-se endividado para com alguém? Naturalmente que não. Em ambos os casos, Jeová podia legitimamente resgatar seus adoradores sem dar nenhuma compensação a seus captores. — Isaías 45:13.

********************************************************************************************

Os inimigos de Jeová não haviam aprendido nenhuma lição da História. Lemos em ISAÍAS 52:4 “Assim disse o Soberano Senhor Jeová: ‘Foi ao Egito que meu povo desceu em primeiro lugar para residir ali como forasteiros; e a Assíria, da sua parte, os oprimiu sem causa alguma.’” O Faraó do Egito escravizou os israelitas, que haviam sido convidados ao seu país para residir como hóspedes. Mas Jeová afogou Faraó e seu exército no mar Vermelho. (Êxodo 1:11-14; 14:27, 28) Quando o rei assírio Senaqueribe ameaçou Jerusalém, o anjo de Jeová aniquilou 185 mil soldados do rei. (Isaías 37:33-37) Similarmente, nem a antiga Babilônia nem Babilônia, a Grande, escaparam das conseqüências de oprimir o povo de Deus.

********************************************************************************************

ISAÍAS 52:7 Pés “lindos”. Jeová mostra consideração especial para com os pés daqueles que proclamam as boas novas do Reino, chamando-os de “lindos” Ro 10:15. O cristão precisa ter seus pés calçados do “equipamento das boas novas de paz”, para que possa transmitir apropriadamente as boas novas. (Ef 6:15) Jesus instruiu seus discípulos no sentido de que, quando os moradores duma casa ou duma cidade se recusassem a recebê-los ou a escutar as suas palavras, eles deveriam sacudir o pó dos pés, indicando assim que deixavam a casa ou cidade não receptivas entregues às conseqüências que lhes adviriam de uma fonte mais elevada, do céu. — Mt 10:14.

********************************************************************************************

Em que sentido são ‘lindos os pés daqueles que declaram as boas novas’ do Reino de Deus? ISAÍAS 52:7 Normalmente, são os pés que levam a pessoa quando vai pregar a outros. Na realidade, esses pés representam a pessoa. Portanto, para os muitos que ouvem as boas novas do Reino e as aceitam, os pés desses mensageiros são deveras lindos.

********************************************************************************************

No cativeiro babilônico, os do povo de Deus tinham chorado por Sião. (Salmo 137:1) Agora podiam alegrar-se. Isaías exortou ISAÍAS 52:9, 10“Ficai animados, gritai de júbilo, em uníssono, vós lugares devastados de Jerusalém, pois Jeová consolou seu povo; ele resgatou Jerusalém. Jeová desnudou seu santo braço diante dos olhos de todas as nações; e todos os confins da Terra terão de ver a salvação da parte de nosso Deus.”

********************************************************************************************

Em uma profecia a respeito do Servo messiânico, Jeová declara emISAÍAS 52:13 “Eis que meu servo agirá com perspicácia. Ele estará num alto posto, e certamente será elevado e muitíssimo exaltado.” Em vista da submissão leal do Filho à soberania de seu Pai e sua fidelidade sob o teste mais severo, Jeová o enalteceu. Sobre isso o apóstolo Pedro escreveu sobre Jesus: “Ele está à direita de Deus, pois foi para o céu; e foram-lhe sujeitos anjos, e autoridades, e poderes.” (1 Ped. 3:22)

********************************************************************************************

Como as nações e seus governantes reagiriam ao enaltecido Messias? Deixando de lado por um pouco o comentário parentético na segunda parte do versículo 14, a profecia diz em ISAÍAS 52:14a,15 “Ao ponto que muitos olharam para ele assombrados . . . a tal ponto surpreenderá muitas nações. Por causa dele, reis fecharão a sua boca, pois verão realmente aquilo que não se lhes narrou e terão de dar sua consideração àquilo que não ouviram.” Com essas palavras, Isaías não descreve o surgimento inicial do Messias, mas sim seu confronto final com os governantes terrestres.

********************************************************************************************

Apesar de todo o bem que seria realizado pelo Messias, muitas pessoas não acreditariam nele. Mostrando que essa profecia se cumpriu, o apóstolo João escreveu: “Embora tivesse realizado tantos sinais na frente deles, não depositavam fé [em Jesus], de modo que se cumpriu a palavra de Isaías, o profeta, que disse em ISAÍAS 53:1 ‘Jeová, quem depositou fé na coisa ouvida por nós? E quanto ao braço de Jeová, a quem tem sido revelado?’” (João 12:37, 38) Além disso, poucos exerceram fé nas boas novas sobre Jesus, o Messias, durante o ministério do apóstolo Paulo. — Rom. 10:16, 17.

********************************************************************************************

Isaías profetizou que o Messias não seria aceito pela maioria dos israelitas, mas, em vez disso, se tornaria ‘uma pedra de tropeço’ para eles. (1 Pedro 2:6-8; Isaías 8:14, 15) E, realmente, apesar dos muitos milagres realizados por Jesus, as pessoas “não depositavam fé nele, de modo que se cumpriu a palavra de Isaías, o profeta, que disse em ISAÍAS 53:1 ‘Jeová, quem depositou fé na coisa ouvida por nós?’”. Jo.12:37,38 A falta de fé dos judeus pode ser atribuída em parte à crença popular, porém falsa, de que o Messias livraria imediatamente a nação do domínio romano e restabeleceria na Terra um reino davídico independente. Por Jesus ter sofrido e morrido, a maioria dos judeus não conseguiu aceitar o fato de que ele era o Messias. Mas, na verdade, Isaías havia predito que o Messias sofreria antes de se tornar Rei.

********************************************************************************************

ISAÍAS 52:5, 6. Os babilônios concluíram erradamente que o Deus verdadeiro era fraco. Não se deram conta de que o motivo da escravidão de Israel era Jeová estar descontente com Seu povo. Quando outros sofrem calamidades, portanto, é sensato não tirar conclusões precipitadas a respeito de suas causas.

********************************************************************************************

ISAÍAS 52:7-9; 55:12, 13. Temos pelo menos três motivos para participarmos com alegria na atividade de pregar o Reino e fazer discípulos. Os nossos pés são “lindos” para os humildes que têm fome espiritual. Vemos a Jeová “olho a olho”, ou seja, temos uma relação achegada com ele e também prosperidade espiritual.

********************************************************************************************

ISAÍAS 52:11, 12. A fim de nos qualificar para carregar “os utensílios de Jeová” — suas provisões para o serviço sagrado — temos de ser espiritual e moralmente puros.

********************************************************************************************

Lemos em ISAÍAS 56:9 “Vós, todos os animais selváticos da campina, vinde comer, vós, todos os animais selváticos na floresta.” De que se banqueteariam esses animais selvagens? A profecia explica. E isso talvez nos faça lembrar do que está em reserva para os opositores de Deus na vindoura guerra do Armagedom, cujos cadáveres serão devorados por aves do céu. — Apoc. 19:17,18. Jeová se dispõe a mostrar misericórdia para com os estrangeiros e eunucos. Mas muitos que diziam ser membros da congregação de Deus estavam condenados e sujeitos à destruição. Mais ainda, nem mereciam um enterro decente, servindo apenas para ser devorados por animais vorazes.

 

QUE PONTOS DA LEITURA POSSO USAR NO SERVIÇO DE CAMPO?

 

Como é que o povo de Deus sai de Babilônia, a Grande? No caso da antiga Babilônia, os judeus tiveram de fazer a viagem literal desde a cidade de Babilônia de volta até a Terra Prometida. Mas havia mais envolvido. Isaías disse profeticamente aos israelitas em ISAÍAS 52:11“Desviai-vos, desviai-vos, saí de lá, não toqueis em nada impuro; saí do meio dela, mantende-vos puros, vós os que carregais os utensílios de Jeová.” Sim, tinham de abandonar todas as práticas religiosas, impuras, da religião babilônica, que pudessem macular sua adoração de Jeová.

********************************************************************************************

A profecia messiânica em ISAÍAS 52:14, que fala da “desfiguração quanto à sua aparência”, portanto, tem de aplicar-se apenas em sentido figurado a Jesus, o Messias. (Veja o v 7 do mesmo capítulo .) Embora perfeito em forma física, a mensagem da verdade e da justiça que Jesus Cristo intrepidamente proclamava tornava-o repulsivo aos olhos dos opositores hipócritas, que afirmavam ver nele um agente de Belzebu, um homem possesso de demônio, uma fraude blasfema. (Mt 12:24; 27:39-43; Jo 8:48; 15:17-25) Podemos mostrar para o morador que de modo similar, a mensagem proclamada pelos discípulos de Jesus fez posteriormente que se tornassem “cheiro fragrante” de vida para as pessoas receptivas, mas um cheiro de morte para aqueles que rejeitavam a sua mensagem. — 2Co 2:14-16.

********************************************************************************************

Uma profecia de Isaías declarara que outros considerariam Cristo como alguém “golpeado por Deus”, mas outra bem diferente é a profecia dizer em ISAÍAS 53:10 “Jeová se agradou em esmigalhá-lo.” Visto que Jeová também declarou: ‘Eis meu servo, meu escolhido, a quem minha alma tem aprovado’, como poderia Ele ‘se agradar em esmigalhá-lo’? (Isa. 42:1) Em que sentido se pode dizer que isso alegrou a Jeová? Para entender essa parte da profecia, deve-se ter em mente que, ao desafiar a soberania divina, Satanás colocou em dúvida a lealdade de todos os servos de Jeová, no céu e na Terra. (Jó 1:9-11; 2:3-5) Jesus, por permanecer fiel até a morte, proveu a resposta perfeita ao desafio de Satanás.

********************************************************************************************

A morte de Jesus cumpriu um dos mais importantes aspectos da profecia de Isaías. A respeito do Messias, Isaías disse em ISAÍAS 53:8,11 “O justo, meu servo, trará uma posição justa a muita gente; e ele mesmo levará os erros deles.” Realmente, a morte de Jesus proveu o resgate para libertar todas as pessoas fiéis do fardo do pecado. Romanos 4:25.

********************************************************************************************

A Palavra de Deus garante quanto ao povo de Deus em ISAÍAS 54:17“Nenhuma arma que se forjar contra ti será bem sucedida, e condenarás toda e qualquer língua que se levantar contra ti em julgamento.”Opositores têm tentado impedir que o povo de Deus cumpra sua missão de pregar, mas seus esforços têm sido em vão.

********************************************************************************************

Jeová deu um presente valioso para a congregação cristã ao designar sobre seus servos na Terra “um só pastor”, Jesus Cristo. A respeito desse presente, um Líder celestial, foi profetizado em ISAÍAS 55:4: “Eis que o dei como testemunha para os grupos nacionais, como líder e comandante para os grupos nacionais.” Cristãos ungidos e membros da “grande multidão” procedem de todos os grupos nacionais, tribos, povos e línguas. (Apoc. 5:9, 10; 7:9) Eles compõem uma congregação internacional, “um só rebanho”, sob a liderança de “um só pastor”, Cristo Jesus.

********************************************************************************************

Como sabemos hoje, o calor do sol evapora a água dos oceanos, mares e lagos, que depois retorna ao solo por meio de precipitação atmosférica. Fazendo referência a esse ciclo, Jeová explica em ISAÍAS55:10,11. “Assim mostrará ser a minha palavra que sai da minha boca. Não voltará a mim sem resultados, mas certamente fará aquilo em que me agradei e terá êxito certo naquilo para que a enviei.” Podemos mostrar para o morador que tudo o que Jeová promete se cumprirá com certeza. Assim como a chuva e a neve que caem do céu cumprem a sua finalidade de impregnar o solo e produzir frutos, a palavra que sai da boca de Jeová é totalmente confiável. O que ele promete, ele cumprirá — com certeza absoluta. Núm. 23:19.

********************************************************************************************

ISAÍAS 56:6 — Quem são “os estrangeiros”, e de que maneiras “se agarram ao pacto [de Jeová]”? “Os estrangeiros” são as “outras ovelhas” de Jesus. (João 10:16) Eles se “agarram” ao novo pacto no sentido de que obedecem às leis desse pacto, cooperam plenamente com os arranjos feitos por meio dele, partilham do mesmo alimento espiritual dos cristãos ungidos e os apóiam na obra de pregar o Reino e fazer discípulos.

********************************************************************************************

ISAÍAS 53:11 — Qual é o conhecimento por meio do qual o Messias ‘traria uma posição justa a muita gente’? Trata-se do conhecimento que Jesus adquiriu por ter vindo à Terra, tornar-se homem e sofrer uma morte injusta. (Hebreus 4:15) Desse modo, ele proveu um sacrifício de resgate necessário para que os cristãos ungidos e a grande multidão pudessem adquirir uma posição justa perante Deus. — Rom. 5:19; Tiago 2:23,25.

********************************************************************************************

A grandeza e a superioridade de Jeová são insondáveis, mas, mesmo assim, “seus olhos percorrem toda a terra, para mostrar a sua força a favor daqueles cujo coração é pleno para com ele”. (2Crôn.16:9) E o que Jeová faz quando encontra adoradores humildes que se sentem esmagados por várias provações? ISAÍAS 57:15 diz: Em certo sentido, ele “reside” com eles por meio do seu espírito santo ‘para reavivar o espírito dos humildes e reavivar o coração dos que estão sendo esmigalhados’.Assim, seus adoradores revigorados voltam a servir-lhe com alegria. Quanta humildade da parte de Deus!

********************************************************************************************

São consoladoras as palavras de Jeová em ISAÍAS 57:16 “Não contenderei por tempo indefinido, nem ficarei indignado perpetuamente; pois, por minha causa o próprio espírito se debilitaria, até mesmo as criaturas que respiram, que eu mesmo fiz.” Nenhuma das criaturas de Jeová poderia sobreviver se Sua ira fosse perpétua, sem fim. Felizmente, porém, a indignação de Deus dura apenas um tempo limitado. Depois de realizado seu objetivo, ela cessa. Esse entendimento inspirado nos ajuda a desenvolver profundo apreço pelo amor de Jeová para com a sua criação.

********************************************************************************************

Que dizer se o renegado aceita a disciplina? Nesse caso, Jeová mostra como seu amor e sua compaixão o induzem a agir ISAÍAS 57:18 diz: “Vi os próprios caminhos dele; e comecei a sará-lo, e a guiá-lo, e a compensá-lo com consolação para ele e para os seus pranteadores.”Depois de tomar uma medida disciplinar, Jeová sara e consola a pessoa contrita e os que pranteiam com ela. Foi por isso que, em 537 AEC, os judeus puderam voltar para sua terra natal. Judá nunca mais se tornou um reino independente sob um rei da linhagem de Davi, é verdade. Mesmo assim, o templo em Jerusalém foi reconstruído e a adoração verdadeira foi restaurada.

Anúncios

Um comentário sobre “ENCONTRE JÓIAS ESPIRITUAIS – ISAÍAS 52-57 DA SEMANA DE 13-19 DE FEVEREIRO DE DE 2017

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s